GERAÇÃO DE DADOS -  SENSORES  

No coração dos sistemas de monitoramento do Permasense estão os sensores ultra-sônicos com base nos princípios, bem-comprovados,  de ultra-som, mas únicos em que são montados em guias de onda de aço inoxidável. Os guias de onda isolam o transdutor e sistema eletrônico alojado na cabeça (laranja) do sensor que têm resistências de temperaturas extremas; até 600°C nas tubagens das refinarias e para -180°C nas instalações de GNL.

 

As guias de onda guiam as ondas de ultra-sons do transdutor à parede do tubo e voltar.

 

O sensor adquire uma série de impulsos ultrassônicos - o primeiro é uma onda que se propaga através da superfície; isto é seguido pelo primeiro reflexão de parede do tubo interno ("backwall") e um segundo eco subsequente do backwall.  A diferença de tempo e a velocidade da onda ultrassônico estão usadas para calcular a espessura da parede do tubo (cálculos feitos em cada sensor). 

 

 

 

A RECUPERAÇÃO DE DADOS - REDE SEM FIO  (SISTEMAS DE CURTO ALCANCE) 

O valor de espessura - com as formas de onda associadas - é enviado através de uma rede (rede malha) sem fio para uma unidade de gateway fixa. A malha sem fio é de auta-formação, de auta-gerenciamento e auta-cura: portanto, nem cabos, e nem qualquer infra-estrutura sem-fio anterior é necessária antes da instalação.

Os sensores comunicam através de um rádio de ultra-low-power, conformando com o padrão IEEE de 802.15.4-2006, que permite que a vida da bateria dure por vários anos (~5 anos). Isso elimina a necessidade de acesso (caro) para a substituição das baterias entre atividades de manutenção ("turnaround") planejadas.